quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Sabe, amor, pode ir agora.

Se você sentir saudade você pode me procurar.
Na verdade, acho que vou esperar todos os dias por esse momento, vou querer que as notificações sejam você me procurando por saudade.
Sabe, amor, eu tentei de tudo. Eu tentei ser você, eu tentei ser o que você queria, eu tentei viver a vida dessa forma que você propôs, mas não deu. E eu sei que por mais que eu "eu mesma" te agrade muito, também te desagrada bastante e tem desagradado mais a cada crise de loucura ou ciúme, e tem te feito perder a paciência e pensar sobre o que você quer. Não vou negar que, mesmo assim, eu ainda pensei muito em insistir por gostar demais de estar ao seu lado, mas dessa vez não.

Eu sou aquele tipo de pessoa mimada e possessiva, entende? E eu já reprimi isso por outros "amores". E mesmo que você seja diferente de todos eles, mesmo você dizendo gostar desse meu eu, não vale a pena reprimir meus instintos de novo. Já dei tantas chances para os outros que agora é hora de dar uma chance pra mim também.

Você vai ser sempre aquela pessoa que me mostrou que eu posso ser feliz com alguém mesmo sendo uma louca desequilibrada emocionalmente rs. Você vai ser sempre aquele cara que me fazia sorrir o tempo todo, que não brigava comigo e me deixava brigar, que fazia muitas coisas que eu não abro mão que uma pessoa que esteja comigo faça. Acho que no seu lugar nunca vai ter ninguém, eu espero que não tenha. Não quero outro igual a você. Não quero substituir você. Até porque, mesmo se eu tentasse, não conseguiria.

Diferente das outras vezes, agora as coisas estão menos doloridas, mais esclarecidas, mais suaves. Pelo menos, pra mim, é menos difícil deixar você ir. Você me fez feliz de um jeito tão único, não merecemos um fim triste. É claro, triste sempre é, mas há momentos e momentos e nesse momento deixo você ir sem precisar me esquecer de você. Fácil não é, mas é mais compreensível.
Entenda, não é um adeus. A gente vai se ver de novo, viver de novo. Mas não hoje, não agora. Experimentei o gostinho amargo de ser a pessoa certa na hora errada, quem sabe quando a hora certa chegar o destino não se encarregue de fazer a gente de reencontrar?

Ah, e não esquece: quando sentir minha falta pode me ligar! Daqui um tempo eu sei que vou conseguir te ligar também, só pra ouvir sua voz, só pra saber de você. Quem sabe a hora certa seja quando esse dia chegar?!
De novo, eu estou sentindo a sua falta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

KIRIDA VENK | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS