segunda-feira, 4 de abril de 2016

A dor da ausência!

"E se eu não quiser superar, você vai dizer que entende?"


Você nunca foi tão feliz antes na vida. Você nunca se identificou tanto com textos daqueles blogs que tem pages fofinhas no facebook. Você nunca fez planos tão legais pra sua vida. Você nunca quis tanto uma coisa.

Parece até que todos os sonhos que você tinha se completaram. Eles só fazem sentido agora que você tem alguém pra compartilhar, alguém que acredita neles com você, alguém que vibra tanto quanto você, ou até mais. Parece até que você está vivendo um sonho, é como se isso tivesse que durar pra sempre, como se tudo isso fosse feito pra dar certo.

Mas não foi! Mais uma vez você está olhando pela janela da sua varanda sem conseguir conter as lágrimas. Mais uma vez você está refazendo caminhos que te enchem de lembranças. Mais uma vez você quer fugir de você mesma para não sentir mais nada disso. Mais uma vez você só deseja que o tempo passe enquanto você dorme.

A primeira semana é sempre, em todos os casos de perdas, a pior, mais dolorida e mais demorada fase. Uma mistura de sentimentos ruins com lembranças boas. Uma confusão mental, alguns desejos que nunca foram de verdade. Uma verbalização de coisas opostas ao mesmo tempo. Te amo e te odeio, não quero viver sem e não quero nunca mais chegar perto, queria esquecer que isso existiu e não paro de pensar. Tudo lembra, tudo dói, tudo dá raiva, tudo dá saudade. Nada conforta, a esperança briga com a razão, não há meios de aceitar, parece que isso nunca vai passar...

Mas passa, você sabe que passa. Isso não vai doer pra sempre, assim como nenhuma das outras vezes doeu. Você jura pra você mesma que não vai mais se entregar pra ninguém e percebe que dessa vez as coisas são diferentes: você não quer outro alguém... e se odeia por isso. Você se lembra como foi a última vez, como foi quando o seu coração colocou um fim na história e percebe que as histórias são tão outras que nem tem como ter esperança de que dessa vez vai passar rápido.

Eu sei, sua mente está gritando que você nunca vai ser feliz de novo, que ninguém vai te fazer tão bem, que nada que você viver vai fazer sentido se você não tiver para quem contar. Você se fecha, sua cabeça dói, nada parece ser justo, o que você fez para não merecer ninguém?

Mas amanha, menina, quando acordar, vai naquele seu café preferido, escreve em um guardanapo seus maiores desejos e entrega eles para o primeiro vento ou a primeira onda que passar. Deixa no guardanapo as suas aflições e todos esses medos de nunca mais ser feliz assim com outra pessoa. Talvez você não seja mesmo. E isso é ótimo! É você que vai se fazer feliz e, tudo isso que você desejou, vai acontecer quando você menos esperar, de uma forma que você nem imagina...

Isso também passa ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

KIRIDA VENK | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS