sexta-feira, 3 de junho de 2016

Destino, senta aqui, vamos conversar...

Ok, destino, dessa vez eu entendi.


Não vou mais tentar, não vou mais insistir, não vou nem pedir para que aconteçam as coisas que eu quero muito. Você, realmente, foi longe demais dessa vez. Eu não me lembro qual a cruz que eu apedrejei para você me mandar as pedras de volta. Sério, onde foi que eu errei?

Mas se ainda há algum mérito e se eu ainda posso te fazer um último pedido, esse não podia ser outro senão: pare de colocar pessoas na minha vida! Não, eu não sei lidar com perdas e você sabe disso, mas, mais que perdas, eu não sei lidar com a dose altíssima de injustiça que você adora colocar no meu caminho. É uma sorte no azar, um sucesso no fracasso que não existe outro igual.

E não, não me venha com essa de "aprender com os erros", porque, dessa vez, não teve onde eu errei. E também não me venha com "ver o lado bom das coisas", porque se teve lado bom, eu não faço ideia de qual é.

Sabe, destino, sempre acreditei que as coisas aconteciam conforme você queria. Sempre, em toda minha vida, eu acreditei naquela coisa de "se algo tem que acontecer, ele vai acontecer de qualquer jeito". Mas, sabe, depois de você ser relativamente cruel com as minhas falhas tentativas de vida amorosa, eu não acredito mais nisso.

Destino, você é uma coisa que nós criamos conforme nossas atitudes, sempre mudado pelas nossas escolhas. Já dizia Chorão: "cada escolha, uma renúncia, isso é a vida". E se são as nossas atitudes que te determinam, você não é o maior culpado de tudo. Eu sou!

Mas, sabe, destino, eu ainda acho que você tem sua parcela de "empurrãozinho" nas nossas vidas e é por isso, e só por isso, que eu não te isento cem por cento da culpa por não dar nada certo. Por que você não esquece do passado errado e vem nos punir no futuro. Só que, dessa vez, eu juro que não sei o motivo de tanta punição...

Então, destino, pela última vez, antes que o tempo passe e eu me esqueça de tudo, te faço um último apelo: se não for pra ser que não comece! Eu estou fechando a sua caixinha de surpresas para um momento distante chamado "para sempre" e não pretendo lembrar, sequer, onde foi que eu a deixei. Por favor, destino, me deixa só assim se não for para melhorar.

Talvez nem tudo tenha uma razão para acontecer. Mas tudo tem uma escolha e eu escolhi parar aqui!

6 comentários:

  1. wow arrasou no texto, amei!
    http://www.blogsweetchic.com.br

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras !
    Talvez nem tudo tenha uma razão para acontecer. Mas tudo tem uma escolha e eu escolhi para aqui! :D

    http://comglamour-gs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Texto incrivel!

    https://blogbrunadionisio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

KIRIDA VENK | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS