sexta-feira, 17 de junho de 2016

O ódio mata!


Eu pensei muito para falar sobre isso. Pensei em fazer um vídeo. Pensei em me omitir. Passei a semana pensando se seria uma boa trazer mais um assunto assim para o blog. E concluí que ruim seria se eu não expressasse a minha opinião.
Escolhi não fazer vídeo por ser hétero e não sofrer o que a comunidade LGBT sofre. A maior voz tem que ser deles, nós temos que ficar em segundo plano. E também acho que me expresso melhor escrevendo.

Na madrugada de domingo (12), um homem entrou em uma boate LGBT, em Orlando, matou 50 pessoas e deixou outras mais de 50 feridas. O ataque repercutiu no mundo todo e, com certeza, você já sabia disso. Também classificaram o atentado como sendo terrorista, pois o atirador tem descendência afegã. Mas ele nasceu nos EUA e nunca saiu dos EUA, ou seja... o ataque foi homofóbico e não terrorista!

E é disso que eu quero partir: porque não nomeiam o atentado como homofóbico? Muitas pessoas justificaram o ataque como terrorista e disseram que a comunidade LGBT quer 'se promover' em cima do atentado tentando convencer as pessoas que não foi terrorista. Gente, não tem nada, NADA, de terrorismo aí. Tem preconceito, tem homofobia, tem lgbtfobia e quem disser o contrário tem dentro de si esse preconceito.

Eu tenho familiares lgbt. Uma das pessoas que eu mais amo nessa vida é gay. Meus melhores amigos são gays. Eles não escolheram, eles não são criminosos, eles sofrem. Eu pensei em todos eles quando recebi a notícia, me doeu ler a mensagem que uma das vítimas mandou pra mãe antes de morrer. Mas o que mais me doeu foi ver a reação de algumas pessoas e, principalmente, de pessoas cristãs, que seguem a igreja, 'cidadãos de bem', falando que isso foi bom ter acontecido, que tinham que morrer mesmo, que deve ser um alívio pra família porque ninguém merece ter um parente gay, negando que o ataque foi homofóbico...

Gente, porque tanto ódio? Vocês realmente seguem a Cristo? Porque, olha, o que eu aprendi sobre Deus e Jesus não foi nada disso. Ser homossexual, ser gay, lésbica, bi, trans, travesti, não é errado. Gostar do mesmo sexo não é uma escolha. Esse atirador não pode ser tratado como um mártir, como alguém que fez bem para a sociedade. ELE É CRIMINOSO, ASSASSINO, HOMOFÓBICO!! Entendam isso de uma vez por todas!!

 E não, de nada adianta bancar o desconstruído, o sem preconceito, o simpatizante da causa nas redes sociais e ser homofóbico na vida. De nada adianta se comover com a causa se concorda que filho gay é falta de apanhar. De nada adianta trocar a foto do perfil se ainda ofende os gays de 'viadinho', 'queima-rosca'. De nada adianta fazer textão no facebook se contribui com o preconceito fora dele.

Então, usem esse ataque para repensar as suas atitudes e pensamentos sobre a comunidade LGBT no dia a dia. Mudem as mentes, mudem as palavras. De nada adianta se dizer Cristão se não consegue amar o próximo. Recolha e reavalie seu ódio. Ninguém precisa dele. Mais amor!

E agora, com a palavra, aqueles que devem possuir a palavra:






E, por último, para quem não conhece, essa é a Fabiana Bertotti, ela é cristã, evangélica e uma das pessoas mais sensatas que eu já assisti. 


Eu acho que o que eu tinha para falar é isso! Espero que vocês assistam os vídeos de coração aberto e pensem sobre. E mudem as atitudes, pelo amor de Deus! 

Meus mais sinceros sentimentos às famílias que perderam entes queridos no ataque. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

KIRIDA VENK | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS